Posts Tagged ‘twitter’

A fênix azul

Quarta-feira, Junho 17, 2009
posted by Marcos 1:53 PM

blue_phoenix_by_thegreatandmightyoz1

Twitter. Esse é o nome do passarinho azul que virou uma fênix, que não ressurgiu das cinzas, mas queima tudo o que há pelo caminho, com vanguarda e informação em tempo real para todos. São 140 caracteres de conteúdo rápido, atual, objetivo e muitas vezes exclusivo. Vamos aos fatos.

Hoje, estima-se que o microblog tenha cerca de 32 milhões de usuários no mundo e se continuar crescendo exponencialmente o número deve chegar à casa dos 100 milhões até o fim do ano.

Uma pesquisa elaborada pela Sysomos Inc. mostrou que:

•    72,5% dos usuários aderiram ao twitter nos primeiros cinco meses de 2009;
•    85,3% dos usuários postam menos que um update/dia;
•    21% dos usuários nunca fizeram uma publicação;
•    93,6% dos twitteiros têm menos de 100 seguidores;
•    5% dos usuários representam 75% de toda a atividade do sistema;
•    Nova Iorque é o local que tem o maior número de twitteiros;
•    Mais de 50% de todas as atualizações são feitas a partir de ferramentas/programas;
•    O TweetDeck é o programa mais popular, alcançando 19,7% das pessoas;
•    53% do universo Twitter é representado por mulheres e 47% por homens; e
•    O Brasil é o quinto país no ranking de usuários.

Fonte: Twitter Brasil

Temos questões ainda mais profundas. Por exemplo, o exército americano liberou o uso do twitter para os soldados, que criaram o perfil @usarmy com quase 9 mil seguidores. Eles divulgam estratégias, ações e campanhas. O próprio exército americano acredita que a ferramenta possa ajudar a população “acreditar e aceitar” as operações além, é claro, a transparência nas incursões.

A Ferramenta ainda é utilizada para garantir a liberdade de expressão política. Nas eleições no Irã, o governo bloqueou diversos sites com conteúdo oposicionista, mas a população encontrou no twitter uma alternativa para pulverizar as informações sobre as eleições. Os oposicionistas afirmar que houve fraude na contagem de votos e pedem uma recontagem. Além de conseguirem articular um protesto (o qual a imprensa internacional foi proibida de acompanhar e só teve acesso por imagens feitas pela própria população), eles debatem a política e temas sobre a liberdade do povo iraniano (que tange vários aspectos culturais arraigados na história do país). Para se ter idéia da magnitude do evento, a manutenção do site (marcada para o último dia 15) foi adiada para os iranianos não ficarem o “escuro” durante os protestos. Mais informações em tempo real do que acontece no Irã, basta seguir @mousavi1388 (que se identifica como o candidato Mir Houssein Mousavi, vencido nas eleições locais).

mir-houssein-mousavi

Mir Houssein Mousavi, canditado da oposição nas eleições no Irã

Um dos romances mais complexos da história da literatura mundial, Ulisses, do escrito irlandês, James Joyce, teve seu décimo capítulo em 140 caracteres. No dia da comemoração do livro, dublinenses fãs do livro adaptaram o capítulo de acordo com suas atividades diárias.

Se ele soubesse onde iria parar Ulisses...

Se ele soubesse onde iria parar Ulisses...

Por incrível que pareça a fênix azul pode ressurgir das cinzas, pois por mais clichê que pareça, até o microblog tem um apocalipse previsto; o Twitpocalypse, que conta regressivamente até o momento do grande “boom”.

Twitter #fail?

Twitter #fail?

Segundo especialistas (e também alguns nerds e malucos de plantão) o apocalipse do passadinho azul seria um erro fatal no número de identificação de posts (de twitts no caso) suportado pelo banco de dados do site. Atualmente, a taxa média é de 186 posts por segundo. O grande boom está previsto para o pequeno e singelo número de 2.147.483.647 de twitts, quando este for ultrapassado, a tendência dos aplicativos que usam o API do twitter é não funcionar corretamente.

Voe junto com ele...

Voe junto com ele...

Para quem é adepto do microblog, uns minutos longe dele significa uma “eternidade” de informações perdidas. O mais complicado é ler os twitts atrasados. De fato, o twitter vicia e estimula seus usuários para “twittar” tudo, do dia-a-dia às acepções pessoais, de cultura inútil até a formação política.

Gripe Suína na web 2.0

Segunda-feira, Abril 27, 2009
posted by Polly 6:58 PM

No Twitter

Preocupado com as 100 (100 até agora - segunda-feira, às 18:00) mortes mexicanas e todo o pânico acerca da gripe suína?
Então adicione essas contas à sua lista de seguidores no twitter:

http://twitter.com/cdcemergency
http://twitter.com/CDC_eHealth

São contas que o Centro de Controle de Doenças (CDC) americano criou para alertar e informar quanto às precauções, novos casos e o que está sendo feito legalmente para manter a gripe suína sob controle.Vale alertar que inúmeras contas estão sendo abertas no Twitter para discutir o assunto e tentar passar informações, mas a maioria é de procedência duvidosa, então fique de olho aberto. Só essas duas citadas têm a devida responsa credibilidade, até agora.

No Google Maps

Conforme achei no Gizmodo, pode-se acompanhar o alcance da doença em tempo real:


View H1N1 Swine Flu in a larger map

Esses indicadores cor-de-rosa são suspeitas da gripe e os roxos são confirmados. É um alívio, pelo menos até o fim da noite de hoje, ver que o indicador mais próximo ao nosso território nacional é um único cor-de-rosa perdido no canto do continente:
Que esse pontinho rosa continue aí e não se alastre

E como estão as coisas no México?

via BBC, México - Fotógrafos documentam a reação nas ruas. Clique na imagem para ver as outras fotos do set.

No Flickr

A Gripe também está sendo ilustrada pelas lentes dos usuários do Flickr, onde se destaca a talentosa fotógrafa Benedicte Desrus, que captura com elegância até mesmo uma situação caótica como a presente. O próprio CDC também mantém um photostream no Flickr, mas não tem nenhuma foto de relevância por lá. Interessante mesmo é o olhar individual que se manifesta:

No fim das contas, é difícil saber onde a paranóia termina e a pandemia começa de fato…mas devo dizer que presenciar a primeira pandemia veiculada pelas ferramentas instantâneas da web é algo marcante, talvez um dos primeiros eventos que evidenciem com força sem igual a mudança de eixo na comunicação, por suas proporções e potenciais complicações.

Bom, de qualquer forma a vida continua. Pra descontrair, uma das hipóteses sobre a origem da tal gripe:

Jornalistas sempre tiveram a necessidade de estarem sempre atualizados sobre tudo e todos. Com a evolução tecnológica, não poderia ser diferente. Mas o jornalismo online vai muito além de estar preparado para novos cenários de trabalho, na rapidez da apuração das matérias e no uso de uma nova linguagem mais clara e menos formal.

O jornalista online, precisa estar e dominar os ambientes da Web 2.0: seus novos instrumentos de trabalho, mais especificamente, os blogs e o twitter.

Edney Souza, também conhecido como “Interney”, criou seu primeiro blog para prestar consultoria aos seus amigos, hoje é nacionalmente conhecido pelo seu sucesso “blogueiro”. Dono da Pólvora Comunicação, Interney, em entrevista exclusiva à RBW, falou sobre a explosão blogueira, dos blogs como ferramenta de trabalho e explicou como um jornalista pode ser um bom blogueiro.

Não sabe o que é web 2.0? Não conhece o twitter? Não sabe como blogs podem ser difusores de informação? Então se prepare: assista ao vídeo, produzido por nós, e saiba por que estas ferramentas devem fazer parte do seu ambiente de trabalho.

Acredite na Web #1

Segunda-feira, Março 9, 2009
posted by Sandrinha 3:58 PM

acredite_na_web_n1

Os números de OBAMA dentro das redes sociais.

Você já deve ter lido milhões de matérias sobre o Obama por ai. Hoje resolvi mostrar um pouco do Obama em números dentro das redes sociais. Fiquei “embasbacada” e tenho certeza que assim como eu, você não tem ou não tinha noção desses números.

Obama em 2008 tinha 130 mil seguidores no Twitter, 14 milhões de visualizações em apenas um vídeo de sua campanha no Youtube, 2,3 milhões de membros no FaceBook e simplesmente 3,1 milhões de doadores.

O segredo desses números?

Mais uma vez eu bato na tecla que você tem que estar onde as pessoas estão e não onde você quer que elas estejam.  Obama estava presente em 16 diferentes ambientes da web como o Youtube, Facebook, Twitter, Flickr, Myspace entre outros. A internet foi a grande responsável por 87% de toda arrecadação da campanha de Obama. Apenas em setembro do ano passado foram arrecadados U$ 100 milhões e 93% desses doadores cooperaram com menos de 100US$.

A maioria dos ambientes trabalhados pela equipe de Obama tinha a possibilidade de interação com seu público. Existia estimulo e empolgação. A dinâmica diferente de cada ambiente foi muito bem explorada por sua equipe.  Havia por trás desses ambientes pessoas dando todo suporte necessário. Tudo foi bem pensado. Cada ambiente foi estudado e planejado.

Obama foi um grande sucesso dentro das redes sociais. Um fenômeno intrigante que nos faz pensar e muito do quando a web é capaz de mobilizar milhões de pessoas.

ACREDITE NA WEB!

NÓS SABEMOS DO QUE ELA É CAPAZ!